segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Prova de redação já havia vazado há um ano

Corrija sua própria redação: clique aqui

      Entre todas as possibilidades de temas sugeridas pelos alunos, a que eu mais refutei foi a da Intolerância religiosa. E por quê? Primeiro porque é um tema polêmico e o Enem não costumava trabalhar com esse produto. Em segundo, porque o tema inclusive com os mesmos textos de apoio, havia sido vazado em outubro de 2015 e o MEC garantiu que a prova era falsa de gente irresponsável que seria processada pela Polícia Federal. Seria, no mínimo, estranho que o MEC plagiasse uma prova fake de gente que seria processada pela Polícia Federal. Qual era a proposta da prova  fake de gente  que seria processada pela Polícia Federal? "Os caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil". No sábado cheguei a enviar essa prova  fake de gente que seria processada pela Polícia Federal para um aluno do 2º ano com a mensagem que hoje soa irônica: "Pelo menos sabemos o que não será "intolerância religiosa". E foi. O MEC argumenta que tudo não passou de uma "coincidência". Além desse vazamento há um ano, a Polícia já descobriu no Ceará alunos que entraram para fazer a redação com uma cópia exata do tema deste domingo no bolso. Em 2009, quando o tema vazou,  o Enem foi cancelado. Com a palavram o MEC.