CLUBE DE DEBATES/DIÁLOGOS

CLUBE DE DEBATES 2018


Tema do 3º Bimestre: "A Descriminalização do aborto no Brasil"

TEXTO I
Saber quando começa a vida é uma pergunta antiga. A questão despertou o interesse, por exemplo, do grego Platão, um dos pais da filosofia. Em seu livro República, Platão defendeu a interrupção da gestação em todas as mulheres que engravidassem após os 40 anos. Por trás da afirmação estava a ideia de que casais deveriam gerar filhos para o Estado durante um determinado período. Mas quando a mulher chegasse a idade avançada, essa função cessava e a indicação era clara: o aborto. Para Platão, não havia problema ético algum nesse ato. Ele acreditava que a alma entrava no corpo apenas no momento do nascimento.

Disponível em: https://abr.ai/2AEnba0. Acesso em 14 jul 2018 (adaptado)

TEXTO II
Segundo a Pesquisa Nacional sobre o Aborto (PNA), uma em cada cinco brasileiras com até 40 anos já interrompeu uma gravidez e estima-se que, a cada ano, 1 milhão de abortos são feitos no Brasil. De acordo com o estudo, o procedimento é realizado, normalmente, no auge do período reprodutivo feminino (isto é, entre 18 e 29 anos) e é mais comum entre mulheres de menor escolaridade. Hoje em dia, o procedimento é admitido pelas leis brasileiras em apenas três casos: se a gravidez for fruto de estupro, se colocar a vida da mãe em risco ou se o feto for anencéfalo (não possuir cérebro). Mas nem sempre foi assim. A prática só passou a ser crime a partir do Código Criminal de 1830, no qual apenas o profissional que realizava o aborto era punido.

Disponível em: https://abr.ai/2NhZI4J. Acesso em 14 jul 2018 (adaptado)


TEXTO III
A maioria dos brasileiros, 57%, acredita que a mulher deve ser punida e ir para a cadeia por fazer um aborto, segundo pesquisa Datafolha. Mas a taxa de brasileiros favoráveis à descriminalização da prática aumentou no último ano, passando de 23% para 36% –7% dos entrevistados não souberam se posicionar. As opiniões não variam de acordo com o sexo do entrevistado –58% dos homens e 56% das mulheres são favoráveis à punição– o que é considerado um empate, já que a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Em caso de estupro ou de risco de morte da mãe, quando o aborto já é permitido por lei, os brasileiros se mostram mais abertos à interrupção da gravidez. Para 61%, a mulher que corre esse risco deve ter o direito de abortar e, para 53%, a interrupção deve ser permitida para vítimas de estupro.
O levantamento foi realizado com 2.765 pessoas, em 192 municípios do país, nos dias 29 e 30 de novembro de 2017.

Disponível em: https://bit.ly/2n0wvjC. Acesso em 14 jul 2018 (adaptado)


TEXTO IV
Hoje já existe um corpo de evidências muito bem consolidado que mostra que a taxa geral de abortos é menor nos países onde eles são legalizados. E que leis restritivas estão associadas a altas taxas de abortos inseguros. Estudo publicado ano passado na revista The Lancet apontou que no norte da Europa e na América do Norte, onde o aborto é descriminalizado, são as regiões com as menores taxas. Isso porque a descriminalização foi acompanhada por uma ampla estratégia de planejamento familiar e acesso à saúde. Nesses países, há também menos riscos à mulher. Nove em cada dez interrupções são feitas de forma segura. Já na América do Sul, a realidade é oposta. Na região, apenas um a cada quatro abortos é seguro, ou seja, feito por pessoas treinadas e usando métodos recomendados pela OMS.
Disponível em: https://bit.ly/2LRylkE. Acesso em 14 jul 2018 (adaptado)

PROPOSTA DE REDAÇÃO I
A partir da leitura dos textos motivadores acima e com base nos conhecimentos construídos ao longo da sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa defendendo o seguinte ponto de vista: “O aborto deveria ser descriminalizado no Brasil”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coesa e coerente, argumentos e fatos para defesa do seu ponto de vista.

PROPOSTA DE REDAÇÃO II
A partir da leitura dos textos motivadores acima e com base nos conhecimentos construídos ao longo da sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa defendendo o seguinte ponto de vista: “O aborto não deveria ser descriminalizado no Brasil”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coesa e coerente, argumentos e fatos para defesa do seu ponto de vista.

Quando o trabalho deve ser entregue?
Até 31/08/18

Como deve ser entregue?
Cada turma deve fazer a seleção prévia dos três melhores textos defendendo cada tese e enviar os seis textos dentro de uma mesma mensagem de whatsApp, designados como “A FAVOR: Texto 1, Texto 2 e Texto 3; NÃO: CONTRA: Texto 1, Texto 2 e Texto 3”.

Como será a avaliação?
Os textos serão avaliados seguindo-se a planilha de correção das redações do Enem e a maior nota será computada para todos os alunos da turma.

O texto deve ser feito como se fosse para o Enem, inclusive com no máximo 30 linhas?
Sim.

Como eu posso estipular o tamanho do texto se ele será entregue digitado?
O texto deve ter no máximo 2000 caracteres. Há folha de redação do Enem disponível aqui.

Quanto vale o trabalho?
Embora as redações seja corrigidas em 1000 pontos, como no Enem, o exercício vale 5 pontos. A conversão é feita proporcionalmente à nota do texto em 1000. Se a nora for 800, por exemplo, serão lançados 4 pontos.

E se a turma não entregar os seis textos, sendo 3 a favor e 3 contra?
A turma toda ficará com nota 0 nessa atividade.

Os textos podem ser enviados após a data estipulada?
Não.

Os textos têm de ser entregues até as 15h?
Não. Até o fim do dia 31/08/18

Se eu enviar o texto além dos 6, será avaliado?

Não.



Tema do 2º Bimestre

"O TSE deveria autorizar candidaturas independes (sem vínculo partidário) no Brasil?"


    O Clube de Debates é um projeto que visa a instigar a comunidade escolar a debater através da formulação de pontos de vista e de argumentos coerentes. O Clube é dirigido pelo professor Luiz Carlos Gonçalves, que é assessorado pelo bolsista João Pedro Martins, do 3º Ano Eletromecânica. Em 2017, o clube promoveu uma disputa de debates entre as turmas, tendo como vitorioso o 3º Ano de Eletromecânica.
    Já em 2018, o Clube pretende experimentar o debate através de artigos de opinião. Serão propostos temas e qualquer membro da comunidade escolar poderá redigir um artigo (mínimo 2000 e máximo de 3000 caracteres) a favor (SIM) ou contra (NÂO) um ponto de vista. Esse texto deve ser enviado para o Clube de Debates (email ou whatsapp a ser fornecido em breve). O texto será lido e o autor receberá um retorno acerca de sugestões quanto à estrutura textual. Uma comissão a ser formada fará a análise dos textos recebidos a fim de divulgar os melhores na escola e em outros meios que vierem a ser criados. Nenhum texto será vetado por causa da posição ideológica contida nele. Mas textos que firam os direitos humanos não serão analisados.

Exemplo de temas:
"A Operação Lava Jato será capaz de reduzir a corrupção no Brasil?

A partir do tema, redija um artigo de opinião (texto dissertativo argumentativo) defendo O "SIM" ou o "NÃO" como resposta à questão proposta.

Veja também a coluna Debates e Tendências da Folha de S. Paulo.

Avaliação
Qualquer pessoa da comunidade escolar pode escrever para o Clube de Debates. Os meus alunos (1º A, 1ºB, 1ºC, 2ºB, 2ºC, 3ºA, 3ºB), no entanto, terão a participação avaliada em até 5 pontos a cada bimestre. Todos os alunos da(s) turma(s) que tiver(em) texto(s) escolhido(s) receberão o total de pontos. As demais, recebem a maior nota (de 0 a 5) dada pelo professor de redação ao melhor um texto da turma não selecionado. Para que haja a avaliação, é necessário que a turma apresente no mínimo 6 textos por bimestre, sendo 3 SIM e 3 NÃO.

Critérios de Avaliação dos textos
A comissão usará como critérios para avaliar os textos recebidos os mesmos empregados para a correção da redação do Enem. No entanto, o texto não precisa ter na conclusão a apresentação de proposta de intervenção.


Entrega
Até o último dia de cada bimestre.


Debate
Só serão realizados debates orais - em datas a serem marcadas - entre os alunos - ou equipes lideradas por eles - cujas redações forem selecionadas.





2017
Para ver as regras do Clube de Debates, clique aqui. Em breve você terá aqui explicações sobre como vai funcionar o projeto, que vai atuar em conjunto com o Diálogos.

Sugestão de leituras
Qual é o futuro da escola?

Sugestão de teses
1. O voto facultativo deveria ser implantado no Brasil?
2. O amento das penas reduziria a criminalidade no país?
3. O Governo deveria adotar o sorteio como forma (ou mais uma forma) de ingresso nas escolas federais de ensino técnico, como Cefets e Institutos Federais.?
4. O aumento do percentual do PIB investido em educação é um fator essencial para melhorar a qualidade de ensino no país?
5. Como tornar o professor um profissional valorizado?
6. A aplicação de avaliações sem consulta nas escolas é uma ferramenta essencial para a aprendizagem dos estudantes.
7. Como combater o bullying na escola?
8. O Serviço Militar no Brasil deveria ser facultativo?
9. A TV contribui positivamente para o desenvolvimento da sociedade?
10. O Governo deveria criar um comitê de regulamentação e acompanhamento da programação da TV?
11. É possível uma sociedade sem religião?
12. O aborto deveria ser legalizado, para além das situações em que já é admitido no Brasil.